Inicial > Humor > Leis de Murphy e a Manutenção

Leis de Murphy e a Manutenção


 

Estava lendo um pouco sobre as leis de Murphy e percebi que várias delas possuem grandes ligações com a atividade de manutenção, por isso eu resolvi publicar aqui as que, na minha opinião, são as melhores e mais relacionadas com a manutenção, porem fiz algumas adaptações e adicionei alguns comentários nas leis de Murphy. Se conhecerem mais alguma que julguem interessantes, deixem comentários.

Segue as leis:

Se alguma coisa pode dar errado, dará. E mais, dará errado da pior maneira, no pior momento e de modo que cause o maior dano possível. (Quando ignoramos os procedimentos de segurança)

Um atalho é sempre a distância mais longa entre dois pontos. (Lei do mínimo esforço)

Nada é tão fácil quanto parece, nem tão difícil quanto a explicação do manual. (Novos equipamentos)

Tudo leva mais tempo do que todo o tempo que você tem disponível. (Será que tem alguma relação com as corretivas nossas do dia-a-dia?)

Se há possibilidade de várias coisas darem errado, todas darão – ou a que causar mais prejuízo.

Se você perceber que uma coisa pode dar errada de 4 maneiras e conseguir driblá-las, uma quinta surgirá do nada.

Seja qual for o resultado, haverá sempre alguém para:

a) interpretá-lo mal.

b) falsificá-lo.

c) dizer que já o tinha previsto em seu último relatório.

Quando um trabalho é mal feito, qualquer tentativa de melhorá-lo piora.

Acontecimentos infelizes sempre ocorrem em série.

Toda vez que se menciona alguma coisa: se é bom, acaba; se é ruim, acontece.

Em qualquer fórmula, as constantes (especialmente as registradas nos manuais de engenharia) deverão ser consideradas variáveis.

As peças que exigem maior manutenção ficarão no local mais inacessível do aparelho. (Isso quando nós encontramos)

Se você tem alguma coisa há muito tempo, pode jogar fora. Se você jogar fora alguma coisa que tem há muito tempo, vai precisar dela logo, logo. (Essa é a lei do 5S)

Você sempre encontra aquilo que não está procurando.

Quase tudo é mais fácil de enfiar do que de tirar. (Rolamento vai ter que ser na marreta)

Mesmo o objeto mais inanimado tem movimento suficiente para ficar na sua frente e provocar uma canelada. (Olha o quase acidente)

Qualquer esforço para se agarrar um objeto em queda provocará mais destruição do que se deixássemos o objeto cair naturalmente.

Por mais bem feito que seja o seu trabalho, o patrão sempre achará onde criticá-lo. (Será que existe isso? Estou falando do elogio, hehehe)

Errar é humano. Perdoar não é a política da empresa. (Cada empresa com sua política)

A informação que obriga a uma mudança radical no projeto sempre chega ao projetista depois do trabalho terminado, executado e funcionando maravilhosamente (também conhecida como síndrome do: “Porra! Mas só agora!!!”).

Seis fases de um projeto: Entusiasmo; Desilusão; Pânico; Busca dos culpados; Punição dos inocentes; Glória aos não participantes.

Conversas sérias, que são necessárias, só acontecem quando você está com pressa.

O orçamento necessário é sempre o dobro do previsto. O tempo necessário é o triplo. (Budget de manuteção)

As variáveis variam menos que as constantes.

Entregas de caminhão que normalmente levam um dia levarão cinco quando você depender da entrega. (E a máquina está lá sem funcionar)

Assim que tiver esgotado todas as suas possibilidades e confessado seu fracasso, haverá uma solução simples e óbvia, claramente visível a qualquer outro idiota.

Só quando um programa já está sendo usado há seis meses, é que se descobre um erro fundamental.

A ferramenta quando cai no chão sempre rola para o canto mais inacessível do aposento. A caminho do canto, a ferramenta acerta primeiro o seu dedão.

As porcas que sobraram de um trabalho nunca se encaixam nos parafusos que também sobraram.

Quanto mais cuidadosamente você planejar um trabalho, maior será sua confusão mental quando algo der errado. (Olha aí o famoso PCM)

Em qualquer circuito eletrônico, o componente de vida mais curta será instalado no lugar de mais difícil acesso.

Qualquer desenho de circuito eletrônico irá conter: uma peça obsoleta, duas impossíveis de encontrar, e três ainda sendo testadas.

Nada é tão ruim que não possa piorar.

O material é danificado segundo a proporção direta do seu valor.

Se o equipamento está operando bem, não se preocupe. Isso passa.

Por mais tomadas que se tenham em um escritório, os móveis estão sempre na frente.

Existem dois tipos de fita isolante: a que não gruda, e a que não sai.

Se você não está confuso, não está prestando atenção.

Tudo que começa bem, termina mal. Tudo que começa mal, termina pior.

Você só precisará de um documento quando, espontaneamente, ele se mover do lugar que você o deixou para o lugar onde você não irá encontrá-lo. (Vide auditorias)

Toda partícula que voa sempre encontra um olho. (Uso do EPI)

Adaptado de:

http://www.humornaciencia.com.br/miscelanea/murphy.htm

Anúncios
Categorias:Humor Tags:,
  1. Heraldo Moreira
    maio 31, 2011 às 6:38 pm

    Primeiramente gostaria de parabenizá-lo pela excelente matéria da Lei de Murphy e a Manutenção e depois é isto mesmo que acontece em manutenção, vivemos constantemente atrelados nestes acontecimentos, manutenção é manutenção.

    Parabéns !!!!

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: